Publicado em 19 de maio de 2017 - Atualizado há 1 semana atrás

FUTEBOL 2017: VAI PARA PM

Sem estádio viável para jogos menores, COT do Pari deve ser utilizado pela PM

FUTEBOL 2017: VAI PARA PM

Futebol MT (Redação Futebol MT), em Rondonópolis

O Centro Oficial de Treinamento Rubens dos Santos, o COT do Pari, em Várzea Grande, deve se tornar a Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Esfap) da Polícia Militar (PM-MT). O local foi concebido para ter sido utilizado na Copa do Mundo de 2014. A primeira reunião para acertar os detalhes de como se dará o projeto ocorreu nesta terça-feira (16.05), na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

O encontro contou com a presença do titular da pasta, Rogers Jarbas, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jorge Luiz, o secretário-adjunto de Políticas Urbanas da Secretaria de Estado das Cidades, Claudio Santos de Miranda, e o secretário-adjunto de Inteligência da Sesp, Gustavo Garcia.

“Acredito, não apenas como comandante da PM, mas como mato-grossense, de que aquele local deve ter a obra retomada e ter um propósito. Nós precisamos de um local para a Esfap que hoje funciona em um prédio alugado e ali seria ideal”, comentou o coronel Jorge Luiz, se referindo à unidade localizada na rodovia Helder Cândia, no antigo Colégio São Nicolau.

Ainda nesta semana, o secretário-adjunto da Secid deve visitar a Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Praças para conhecer a demanda por salas de aulas, alojamento e o setor administrativo para a elaboração do projeto na área do COT.

Durante a reunião, o comandante disse que o mínimo de 10 salas de aulas é necessário para a formação de um contingente de 300 soldados. O recurso para a construção do local e a retomada da obra será de origem estadual, pois o COT do Pari saiu da matriz da Copa.

De acordo com o secretário Rogers Jarbas, outras forças de segurança, como o Corpo de Bombeiros, Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) poderão utilizar o espaço, por meio de cessão pela PM. “O local tem campo de futebol, área de atletismo, e até mesmo as salas de aula que podem ser emprestadas para a formação das outras unidades vinculadas à Sesp”.

O COT do Pari é uma das obras inacabadas que eram para ficar prontas até junho de 2014 e 70% da obra estão concluídos. O Centro Oficial de Treinamento está orçado em R$ 31,7 milhões e mais de R$ 21 milhões foram repassados ao Consórcio Barra do Pari, liderado pela empresa Engeglobal. O valor da obra não inclui o projeto da Esfap.

Compartilhe