"Vaias são consequência do que é feito em campo", diz Cafu sobre relação da torcida com a Seleção

Jogador que mais vezes vestiu a camisa da Seleção, com 149 jogos, o tetracampeão Cafu responsabilizou a equipe de Tite pelas vaias ouvidas nos estádios nos dois primeiros jogo da Copa América, contra Bolívia (vitória por 3 a 0) e Venezuela (empate sem gols).

Anunciado nesta sexta-feira em São Paulo como embaixador da Copa do Mundo de 2022, no Catar, o ex-jogador, porém, disse que o Brasil será campeão do torneio que está sendo disputado no país.

-- Não tivemos boa atuação contra a Venezuela, o Brasil foi vaiado. Mas é consequência do que foi feito dentro de campo, a torcida só vaia quando a Seleção joga mal -- disse o ex-lateral, capitão no título da Copa de 2002.

Apesar disso, Cafu mantém confiança no time nacional e entende que a Copa América será diferente a partir das quartas de final -- o Brasil precisa de um empate com o Peru, sábado, na Arena Corinthians, para avançar.

-- Não tenho dúvida de que o Brasil vai ganhar a Copa América, pode tirar isso da cabeça. Temos um adversário difícil, o Peru. Eles não vão querer sair para o ataque contra o Brasil. Será o jogo chave para o Brasil deslanchar -- afirmou.

-- Das quartas em diante será uma Copa América diferente, as seleções vão jogar de forma aberta e isso vai ajudar a seleção brasileira -- concluiu.

Catar-2022

Cafu foi anunciado como embaixador da Copa do Mundo de 2022, que será disputada no Catar. Ele se junta a outras estrelas, como o espanhol Xavi, na missão.

O brasileiro contou que tem sido consultado pelos cataris:

-- Eles perguntam bastante sobre alojamento, sobre o campo, principalmente. Perguntam sempre sobre a parte técnica e de gramado. Nossa função é levar o Catar para o mundo, que o mundo tire a visão que muitas pessoas têm deste país, é um lugar sensacional, maravilhoso.

Secretário-geral do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2022, Hassan Al Thawadi elogiou o ex-lateral brasileiro.

-- É uma grande honra ter o Cafu como nosso embaixador. Cafu é uma lenda, sempre foi meu herói, especialmente pelo trabalho que faz fora dos campos. A Copa de 2022 será um dos melhores torneios da história. Estamos trabalhando para que ele mude a vida das pessoas.

Thawadi evitou comentar sobre a detenção de Michel Platini, nesta semana, em Paris. O ex-jogador francês e ex-presidente da UEFA foi detido em uma investigação relacionada a suposta corrupção na escolha do Catar como sede do Mundial de 2022 -- ele acabou liberado, horas depois.

-- Michel sempre foi aberto e transparente. Não posso fazer outros comentários, há uma investigação em andamento, não fomos procurados pela polícia francesa -- disse ele.