Premier League pode banir cuspe, comemoração do time e troca de camisas, afirma jornal

Foto: AFP

Foto: AFP

A Premier League estuda banir os atos de cuspir em campo, trocar camisas após os jogos, compartilhar garrafas e até comemorar os gols de maneira coletiva no retorno do campeonato durante a pandemia do coronavírus. Segundo o "Telegraph", isso será discutido como parte do protocolo para a retomada da competição, prevista para junho. Há a possibilidade dessas proibições serem mantidas por até 12 meses.

A aplicação dessas medidas mais restritivas nos treinos durante três ou quatro semanas antes do reinício do campeonato pode ajudar na adequação do comportamento dos jogadores. Banir o ato de cuspir, por exemplo, é considerado algo razoável durante esse período de crise do coronavírus. Ainda não foi definido o tipo de sanção caso isso ocorra.

O tradicional aperto de mão pré-jogo também foi proibido e as autoridades locais já avisaram aos jogadores sobre os riscos de se trocar camisas após o apito final.

De acordo com o jornal, a Premier League espera apresentar mais detalhes do protocolo de recomeço do Campeonato Inglês na semana que vem, após o aguardado anúncio de domingo do primeiro ministro Boris Johnson, sobre a manutenção ou flexibilização das restrições de isolamento social. As determinadas do governo são essenciais para qualquer previsão sobre a volta do futebol no Reino Unido.

Na próxima segunda-feira haverá uma videoconferência entre os 20 clubes da primeira divisão da Inglaterra para discutir sobre o futuro da competição. Também na semana que vem deverá ocorrer uma reunião do tipo entre os capitães dos times, para se explicar sobre os retornos aos treinos e, se possível, aos jogos em meados de junho.